Como ensinar meu filho a ser honesto?

Educação para a Honestidade da Criança

Você já parou para pensar na quantidade de "não verdades" ditas para nossas crianças diariamente?

Tudo começa de forma inconsciente, muitas vezes por praticidade. E por mais que a gente se policie e tente não contar as famosas "mentirinhas brancas", quem nunca disse para uma criança que se ela não colocasse o casaco para sair poderia ficar doente e teria que ser levada para o hospital?


“Ah, mas se ela não colocar o casaco, não pode ficar doente, mesmo?”

Sim! Sem dúvidas, existe a possibilidade de que se ela saísse sem o casaco possivelmente ficaria resfriada, mas existe também a possibilidade da nada do que você falou acontecer. O que, no caso, poderia começar a ser interpretado como uma "não verdade" ou como uma "mentira".


Nessas construções diárias de usar pequenos atalhos para alcançar "bons comportamentos", aos poucos o conforto da praticidade vai se tornando uma necessidade.

"Filho, se você não comer tudo vou levar sua comida para as crianças que não tem nada."

E, quando menos se espera, estamos mentindo para executar até mesmo as atividades mais simples, como levar a criança para o banho.

"Bernardo, se você não me obedecer eu vou ligar agora para o Papai Noel e ele não vai mais te trazer aquele carrinho que você pediu!"

Em situações nas quais pais e cuidadores acabam percebendo que estão se comportando assim é preciso refletir sobre o fato de que aceitamos a ingênua ideia de estarmos ajudando as crianças quando distorcemos ou omitimos fatos.


A lógica da honestidade

Seja o comunicado algo simples como “agora a mamãe e o papai precisam ir trabalhar”, ou algo mais complexo como “amanhã a mamãe e o papai vão buscar o/a maninho/a na maternidade”. Existe somente um caminho correto, e ele é o caminho da VERDADE.


É, nem de longe ele é o caminho mais fácil!

Sim, a verdade pode gerar uma crise de choro.
Sim, a verdade pode fazer com que você se atrase para seu compromisso.
Sim, a verdade pode tornar as coisas bem mais lentas no dia a dia corrido que temos.


Mas mais importante do que os pontos acima é que ela te dá a linda oportunidade de educar e ensinar através do exemplo. Quando somos honestos em nosso relacionamento com a criança, ela gradualmente se torna mais forte e segura! E as crises, como em um passe de mágica, desaparecem.

Como isso acontece? Simples. Quando existe coerência entre a fala e os atos dos cuidadores, a criança se vê capaz de tolerar perdas e frustrações com mais facilidade, pois o adulto responsável é capaz de transmitir segurança e coerência entre comunicação e ação. O fato de a criança sair sem casaco e acabar sentindo frio vai fazê-la entender, na prática, que não é preciso um hospital para saber a importância de vestir um casaco! A liberdade para passar por experiências desafiadoras com o suporte de um cuidador presente mostra mais sobre honestidade e desafios do que uma "não verdade".


Quando evitamos confrontar e dizer a verdade, a inteligência da criança é diminuída e, ao tornar este tipo de interação frequente, o relacionamento entre vocês pode se tornar símbolo de insegurança e desconfiança.

Tente não subestimar a criança pois, naturalmente, com seu desenvolvimento, ela será capaz de compreender os acontecimentos, consequências e veracidade do que é dito para ela.


Faça o que eu faço e o que eu falo, como eu.


De acordo com um estudo publicado no  NJ: Pediatric Institute Publications, uma das formas mais efetivas de aprendizagem do ser humano é a mímica. Antes mesmo do décimo mês de vida, os bebês são capazes de imitar e se lembrar de comportamentos que eles observaram dos pais, cuidadores e até mesmo da televisão, assim aprendendo o que é apropriado dentro da cultura e sociedade das quais eles fazem parte.

Um dos maiores desafios que temos culturalmente é a importância de ensinarmos para as próximas gerações a importância da honestidade e o mundo, em sua maioria, está de acordo com a diferença que isto pode fazer em nossas vidas, desde as escolhas alimentares até os representantes do país.


Mas concordar com a importância e saber ensinar são coisas totalmente diferentes, pois afinal...

Como se ensina a ser honesto?


Bom, pelo estudo pode-se concluir que a primeira forma é espelhando um comportamento positivo e um formato de comunicação mais direto com nossos pequenos.

Resumindo, é dizendo a verdade que eles aprendem a dizer a verdade.

Trabalhando em nós mesmos cultivaremos comportamentos melhores.

Curtiu o post? Deixe seu comentário e me conte como você está contribuindo para um mundo melhor!