Crianças sensíveis, que só fazem manha!

Manhas feitas por Crianças
..principalmente os pais decidem se a expressão de sensibilidade será uma vantagem ou uma fonte de ansiedade.
— Elaine Aron, PhD.

Sabe aquela criança que chora por tudo? Que tem dificuldades de abraçar todos os parentes e amigos em sua festa de aniversário? Que se assusta com sons altos, luzes ou até mesmo com as pessoas que já conhecem? Que demora muito mais do que o desejado para se adaptar a novas situações como a escolinha ou a aula de natação? Que se recusa a fazer qualquer tipo de atividade antes de observar bem o que está acontecendo?

Pois bem, essa pessoa em desenvolvimento tem algo importante para te dizer: ela é normal!


Estudos indicam que, cerca de 15% a 20% da população, tenham o traço inato de hipersensibilidade, que pode resultar em qualquer uma (ou todas) as situações citadas acima. Mas afinal o que é a hipersensibilidade?


De acordo com a Dra. Elaine Aron, psicóloga e especialista no assunto, é uma característica da personalidade do indivíduo a hipersensibilidade aos estímulos externos, uma maior profundidade de processamento cognitivo e a reatividade emocional elevada. Essas pessoas são afetadas de uma forma mais intensa às diversas sensações e sentimentos, o que pode gerar comportamentos, muitas vezes, mal compreendidos por todos que convivem com elas.


Hipersensibilidade é uma doença?

A hipersensibilidade não é uma doença e sim um tipo de temperamento. Bebês, toddlers e crianças que se encontram neste grupo tem alto risco para diagnósticos incorretos, pois suas reações e comportamentos muitas vezes não são interpretados da forma correta.

Infelizmente, esse assunto é pouco falado em nossa cultura e muitos acabam rotulando esses pequenos como mimados ou frescos, o que acaba afetando, de forma negativa, a habilidade da criança de compreender e controlar novas sensações e sentimentos.

Quais são alguns exemplos de comportamentos que podem significar que meu filho é hipersensível?

Confira alguns comportamentos típicos das crianças hipersensíveis:

  • Perfeccionismo;
  •  Vergonha;
  • Medo de tudo;
  • Sensibilidade a mudanças de ambientes;
  • Assusta-se facilmente com sons;
  • Demora para se acalmar;
  • Percebem os detalhes;
  • Percebem os sentimentos dos outros.

Mas como devo lidar com meu filho se ele for hipersensível?

1. Ensine limites de forma não agressiva - Especialmente com crianças hipersensíveis, abordagens que agridem os sentimentos ou integridade podem ter resultados gravíssimos. Pais e cuidadores que lidam com crianças com esse temperamento precisam buscar alternativas que demonstram um posicionamento firme, porém compreensivo, para que a educação não seja fonte de distanciamento entre pais e filhos. Aqui no blog, já falamos sobre disciplina algumas vezes, clique aqui e leia sobre como dar limites sem gritar.

2. Escute - Essa recomendação vai para todos os pais, pois, normalmente, tentamos silenciar choros, resmungos e falatórios. No entanto, especialmente com os pequenos hipersensíveis, essas soluções serão encontradas com mais resistência. O que essas crianças precisam é de alguém que as escute!

3. Aprenda a amar este traço de sua personalidade - Criar crianças sensíveis é, sem dúvidas, uma tarefa árdua. Elas choram mais, dormem menos, perguntam mais, cedem menos. Naturalmente, isso acaba "torrando a paciência". Porém, existe uma beleza imensa em tudo isso, quando somos capazes de servir como apoio e direção, de uma forma empática e confiante. Essas crianças são capazes de enxergar e sentir um mundo em que muitos de nós não conhecemos. A habilidade de se colocar no lugar delas é primordial para que sua sensibilidade se torne uma vantagem.


Alguém se identifica com essa situação? Compartilhe conosco sua história.

E, se você quer saber se o seu filho é realmente hipersensível, faça o teste de hipersensibilidade (em Inglês), disponível no site The Highly Sensitive Person. Clique aqui.