Seu filho não te escuta? Essa é para você.

Criança que não escuta

Seu filho não te escuta? Não se preocupe! 


Independente da idade esta dica infalível irá te ajudar a fazer com que seus filhos te escutem de uma vez por todas.
Você sabia que:


O maior problema da comunicação com crianças é que, boa parte das vezes, queremos ter a última palavra mas não queremos tomar as atitudes necessárias para que o diálogo seja verdadeiramente coerente.


Queremos estar certos, que a criança nos obedeça e que ela aceite nossos argumentos (sem contestar) enquanto entendendo o que nos levou a tomar a decisão em questão.

Neste processo focamos em discursos elaborados com explicações mirabolantes que geralmente impõe medo, são carregados de julgamentos, diminuem as habilidades da criança, e pior, não passam de argumentos vazios (pois nada educativo é conquistado com o sermão). 

É chato ter que parar de brincar para tomar banho? Sim!
É um saco ter que esperar para depois do jantar para comer doces? Obvio!
É insuportável fazer o tema no final de semana? Até para nós é!

Então porque tentamos convencer nossos filhos do contrário?

Pois queremos ter razão.
Queremos fazer nossa parte e "educar".

Então a dica infalível para fazer seu filho te escutar é:


Repetir para ele o que ele está te falando e se posicionar sem argumentar e ficar tentando convencer! 


Por que não tentar convencer? Porque na maioria das vezes eles estão certos! 

Você gosta de trocar algo que você quer fazer por algo que não é sua prioridade?

Então? Por que todo o desgaste?


Mas falar é fácil por isso vamos aos exemplos de como aplicar esta estratégia:

Garanta que suas palavras sejam coerentes com suas ações.

Como esta técnica funciona com crianças entre 18 meses à 5 anos.

Pai: "João vamos ao banheiro fazer xixi?"
João: "Não quero!"
Pai: "João você não quer ir ao banheiro!"
João: "Nãooooo!! Quero brincar!"
Pai: "João você quer brincar! Não quer ir ao banheiro. É chato parar de brincar, não é? Com licença filho põe o brinquedo no chão e me dá a mão."

Enquanto esse diálogo com o João acontece e você repete o que ele quer, conduza a criança para a atividade desejada! Você não precisa explicar, negociar ou se debater. Simplesmente faça o que você disse que iria fazer.


Agora como esta técnica funciona com um adolescente?

Mãe: "Você não vai a festa hoje pois você não fez seu tema."
Filha: "Eu vou sim! Aquele tema não vale nota!"
Mãe: "Entendi, o tema não vale nota por isso você não fez."
Filha: "Eu vou na festa sim."
Mãe: " Estou ouvindo que você quer ir a festa mesmo decidindo que não é importante fazer um tema que não vale nota. Eu também não gosto de fazer certas coisas. É um saco não é? Bom, agora você é quem decide! Sabes bem o que eu penso sobre o assunto."

O que fazer depois? Após se posicionar de forma objetiva, saia do ambiente e siga a vida. Você já passou sua mensagem. Não fique dando sermão. Se você já decidiu e se posicionou sobre a festa: o que mais precisa ser dito? NADA! Caso ela decida sair escondida ou o assunto continue, repita para ela tudo o que ela falar e mantenha firme na sua decisão. O importante no momento não são as palavras e sim as ações. Permita que ela arque com as consequências das decisões que ela tomar a partir daquele momento em diante.



Resumindo- para seu filho te escutar:

  • Repita para ele tudo o que ele disser para você sem tentar convencer ele do contrário;
  • Verbalize o que ele está sentindo (?Você está _____ ? frustrado, triste, bravo, irritado) e crie empatia com ele naquele momento ( ?Eu também me sinto assim em muitos momentos?);
  • Não tente mudar o sentimento ou a situação (EVITE: "eu já te disse que não é para fazer isso, porque está chorando?", "eu não consigo entender porque você não me escuta!", EU EU EU) ou se vitimize (EVITE: "a culpa é minha por ele estar triste",  "eu é que não deixei ele ir a festa?."EU EU EU);
  • Tome uma atitude! Você já deixou claro seu posicionamento. Seu filhos também! Por que tanta falação? É hora de agir não de convencer! Ele não precisa concordar com você e nem você com ele. O importante é ele saber que foi escutado.

Compartilhe conosco como esta dica te ajudou e boa sorte!