Treinamento de sono para bebês?

Treinamento De Sono para os Bebês

Olá queridos!
Hoje irei esclarecer uma questão muito importante para vocês:

Afinal, o que é o treinamento de sono para bebês?


Tenho lido muitas coisas na internet sobre esse assunto e foi pensando justamente nisso que achei importante fazer um post para desmistificar e informar mais pessoas a respeito deste método.


Mas antes um AVISO: Treinamento de sono não é recomendado para todos os bebês. Como a prática se tornou comum, com os inúmeros livros e diversos profissionais agora atuando no Brasil, é importante conhecer melhor sobre o assunto antes de tirar conclusões precipitadas. 


Então vamos lá!  O que é um treinamento de sono?
 

De acordo com o Google, o treinamento de sono é um processo de treinamento no qual crianças/bebês aprendem a adormecer por conta própria, normalmente por meio de técnicas nas quais a criança é deixada chorar sem ser consolada, seja por aumento gradual de tempo ou até que ela adormeça. Porém, esta definição descreve um tipo específico de treinamento também conhecido como processo de extinção, Cry It Out ou na tradução tosca Chorar até Parar.

Desenvolvido pelo Dr. Richard Ferber, diretor do Centro Pediátrico de Distúrbios do Sono do Children's Hospital de Boston, essa técnica consiste em aumentar gradualmente o tempo que os pais levam para atender o choro do bebê, eventualmente extinguindo a necessidade dos pais no processo de pegar no sono. Esta técnica é a precursora de muitas que se tornaram populares, como a recomendada no livro Nana, Nenêm.

A realidade é que existem diversas metodologias para ensinar o bebê a dormir, e o importante é buscar uma que tanto a família quanto o seu bebê se identifiquem. Não adianta escolher um método "Gentle" ou "Sutil" se você ou seu bebê não se adaptarem e o mesmo aplica para escolher a técnica do "choro controlado". 


Todos os bebês precisam passar por um treinamento de sono?

A resposta é: absolutamente não! Treinamento de sono é uma técnica recomendada uma vez que o desenvolvimento físico e emocional da criança esteja demonstrando sinais ou está sendo comprometido como resultado da falta de sono. A recomendação é que exista um acompanhamento dos padrões de sono, rotina e marcos no desenvolvimento por um profissional qualificado (da mesma maneira que a Nutrição e Saúde devem ser acompanhadas).


Agora que já tiramos isso do caminho, vamos aos pré-requisitos necessários para o treinamento de sono:

  • Bebê deve ter mais de 6 meses de vida (bebês prematuros: 6 meses de idade corrigida);
  • Amplo estudo da saúde pediátrica do bebê;
  • Estudo da saúde emocional dos cuidadores e do bebê;  
  • Estudo dos padrões alimentares do bebê:
  • Consultoria de sono e implementação de medidas corretivas (como alteração de rotina e/ou de abordagem pelos cuidadores anterior à recomendação de treinamento de sono);
  • Acompanhamento de um profissional qualificado (se você está implementando sozinho, não é um treinamento de sono e sim um processo para ensinar o bebê a dormir);
  • Análise de o comportamento e/ou desenvolvimento do bebê.

Uma vez que estes pré-requisitos foram preenchidos, o profissional pode recomendar um treinamento de sono adequado ou deve encaminhar* a família para um profissional que possa atender as verdadeiras necessidades do bebê.

*Por exemplo: sempre que eu identifico que o problema da criança está fora do meu escopo o primeiro passo é sugerir que a família busque suporte de outros profissionais antes de solucionarmos qualquer problema de sono.


Existe uma diferença entre ensinar o bebê a dormir e treinar o bebê a dormir?

Sem dúvidas! O processo de ensinar o bebê a dormir é um acompanhamento que se adapta de acordo com as mudanças nas capacidade do indivíduo perante as fases do desenvolvimento e de acordo com a mudança das necessidades de sono do bebê. Esse acompanhamento previne a necessidade que um treinamento de sono seja necessário no futuro.

Já o treinamento de sono é uma intervenção emergencial por um profissional (presente), uma vez que a criança tem demonstrado sinais de que a aprendizagem de sono, por alguma razão ou outra, tenha sido comprometida. Medos, respostas automáticas de vómito, ansiedade de separação, estresse durante os períodos de atividade, roncos, apnea, refluxo, entre outras condições emocionais ou fisiológicas não podem ser desconsideradas. A decisão de aplicar um treinamento de sono ou não deve ser cautelosamente avaliada. 


Treinamento de sono interfere no desenvolvimento emocional do bebê?

Um estudo publicado pela Academia Americana de Pediatria constatou que treinamento de sono é um método seguro e eficaz para melhorar o sono do bebê e não apresenta riscos para o desenvolvimento físico e emocional da criança. Não só isso, como ele identificou, também, uma perceptível redução no índice de depressão materna. 

Foram avaliadas 225 crianças a partir do sétimo mês ao sexto ano de vida, e os pesquisadores observaram, durante este período, possíveis efeitos a longo prazo na saúde mental maternal, saúde mental e níveis de estresse infantil e relação do vínculo entre pais/filho. As técnicas usadas durante o estudo foram "conforto controlado", na qual a criança esperava a cada dia mais tempo para receber o colo, e a técnica "acampar", na qual o cuidador se fazia presente no ambiente de sono, mas não interferia até a criança dormir sozinha.


Até quando meu bebê deve aprender a dormir?


O marco para a aprendizagem de sono ocorre até o décimo oitavo mês de vida. Isso significa que qualquer intervenção após esta idade é considerada "reeducação de sono".  O que é um pouco mais demorado e requer maior dedicação dos cuidadores e um acompanhamento maior de um profissional qualificado.


Esse material é informativo e embasado em estudos científicos! :)

cada família é responsável por identificar o que é importante para seus pequenos e agir conforme seus valores e crenças, hein! ?