As verdades sobre o uso do Equilid durante a amamentação.

Uso do Equilid durante a Amamentação

AVISO: este não é um post de opinião! As informações aqui contidas são embasadas e no final do post todas as fontes serão citadas. O conteúdo do post não substitui recomendações médicas e sim proporcionam você, leitor, mais informações para questionar os benefícios e/ou malefícios que o uso deste medicamento pode conter.


Agora que tiramos o aviso do caminho vamos ao que interessa.

A cada ano que passa percebo um aumento na prescrição de Equilid como uma forma de auxiliar a mulher com a amamentação.

Como isso afeta drasticamente meu trabalho achei justo compartilhar com vocês uma pesquisa que fiz sobre o uso indiscriminado deste medicamento.


Equilid serve para o tratamento de quais doenças?

Equilid é um medicamento utilizado para tratamento de condições psiquiátricas que visa: “controlar sintomas psicóticos assim como para elevar o estado de humor de pacientes depressivos, tratar quadros neuróticos depressivos, síndrome vertiginosa ou esquizofrenia.” 


Este medicamento passa para o bebê? Se sim, quais podem ser os reflexos disso no desenvolvimento físico e emocional do bebê?

Sim, este medicamento passa no leite para o bebê com uma porcentagem acima da recomendação determinada pela Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA).

A prescrição deste tipo de medicamento, fora do Brasil (incluindo nos Estados Unidos), é permitida para gestantes e lactentes, somente para tratamento de doenças Psiquiátricas.

No momento, não existem estudos que analisam os efeitos na saúde do bebê em relação ao uso deste medicamento. Efeitos colaterais ou no desenvolvimento infantil não foram observados, exceto em bebês prematuros que podem ter reações a este tipo de medicamento.


O uso de Equilid aumenta a produção de leite materno?

O uso de Equilid aumenta a produção de prolactina um dos hormônios necessários para produção de leite materno. Porém estudos falharam em comprovar um aumento na produção de leite materno. Em um estudo onde mães eram oferecidas Equilid e um tratamento placebo ambas demonstraram aumento na produção similar, ou seja, não existe comprovação suficiente de que o medicamento aumente a produção de leite e sim do hormônio.

Outra comprovação foi que se a mãe receber auxílio em técnicas para amamentação e amamentar com frequência é improvável que Equilid traga qualquer tipo de benefício para a amamentação, pois ficou evidente que para aumentar a produção o mais importante seria a técnica e a frequência do estímulo.


 

O que a Anvisa sugere sobre o uso deste medicamento?

Tanto o fabricante do medicamento quanto a Anvisa - Ministério da Saúde- sugerem que este medicamento seja prescrito somente para uso de doenças Psiquiátricas.


Conclusões:

  • O usos deste medicamento é recomendado para tratamento de doenças Psiquiátricas;

  • Não é comprovado que ao usar Equilid você irá aumentar a produção de leite e sim do hormônio Prolactina;

  • A amamentação em si e o suporte de profissionais (que auxiliam nas técnicas para amamentar) são mais efetivas do que as alternativas medicamentosas;

  • Antes de iniciar um tratamento medicamentoso consulte um especialista.

  • Mesmo sem a comprovação de que este medicamento pode comprometer a saúde e desenvolvimento infantil é importante lembrar que ele continua passando em doses elevadas para o bebê, por isso uma investigação extensa da verdadeira necessidade do uso deve ser considerada.