Para que a pressa se o foco do desenvolvimento acontece nos detalhes?

blog-stock-dad-daughter-play-bubbles.jpg

A bastante tempo tenho observado uma grande desconexão entre as expectativas de cuidadores e as habilidades/necessidades de bebês, toddlers e crianças. 

Estamos sendo guiados para dar importância a conquistas como:

  • Aprendizagem de novas línguas;
  • Uso de eletrônicos de forma independente;
  • Introdução precoce de alimentos e estímulos;
  • E é claro a famosa passividade infantil.

Tudo isso durante marcos em que o foco deveria ser outro.

Um grande desespero que deixa de lado a parte mais importante da primeira infância: o autoconhecimento, autocontrole e a autoestima!


Temos uma geração inteira que com 4 anos é bilíngue, sabe identificar a primeira letra do primeiro nome de todos da família, escreve seus nomes, pesquisam seus próprios vídeos no Youtube e mesmo assim ainda sofrem em diferenciar as sensações causadas por necessidades básicas como fome e sono.


Crianças que fazem tudo menos o básico. 

Dormir, comer, controlar seus impulsos agressivos, verbalizar suas necessidades, brincar de forma independente, compreender a importância da higiene, iniciar ou dominar o controle dos esfíncteres e assim por diante.


Exigimos autoconhecimento - condicionando dependência.


Pois afinal, dar foco aos detalhes é chato e não mostra tanto serviço quanto uma criança que fala 3 línguas até os 10 anos.

Poucas vezes as pessoas irão apontar a importância de focar no básico e de tranquilizar famílias que estão mais preocupadas em qualidade ao em vez de quantidade.


Para quem desconhece o funcionamento do cérebro, acho importante pontuar algo essencial sobre o seu funcionamento: diariamente, nosso cérebro, é capaz de processar um número específico de informações. 

Quando ultrapassamos esta quantidade de decisões tomadas, problemas solucionados, metas a serem cumpridas e interações vivenciadas, a qualidade da aprendizagem e atenção iniciam a cair.

Ao centralizar o foco em conteúdo, diminuímos a capacidade da criança de focar em sabedoria.


E qual é a diferença entre conteúdo e sabedoria?


Conteúdo é o resultado.

Enquanto sabedoria é o processo.

Pense um pouco sobre isso.

Na gastronomia, o conteúdo seria o bolo. E a sabedoria seria como fazer o bolo.


Por isso, achei justo relembrar vocês de que se o seu foco for mantido nas questões básicas dos cuidados dos seus filhos, todos seus esforços, (incluindo as diversas línguas), virão através do desenvolvimento natural, sem isso se tornar um dever.


Interagir, estar junto, formar rituais e rotinas previsíveis em família, se comunicar adequadamente, compreender e suprir suas necessidades e emoções, aprender a cuidar e respeitar as necessidades alheias e é claro as próprias necessidades, são exatamente as ferramentas necessárias para conquistar qualquer outra aprendizagem durante a infância e vida adulta.

Isso não quer dizer que você não deve incentivar atividades extra-curriculares, isso simplesmente incentiva a mudança do foco para o que diariamente desmerecemos e as atividades que passam desapercebidas que poderiam ser tratadas como grandes aprendizagens ao em vez de obrigações.


Por isso, dos 0-3 anos, priorize:

  • O Sono: todo desenvolvimento emocional da criança depende do sono. Todo desenvolvimento físico também. Solucionar problemas de sono é essencial para gerenciar duas habilidades que formam pilares importantíssimos do desenvolvimento. 
  • A Alimentação: se alimentar de forma independente e optar por alimentos de boa qualidade é um sinal de autoestima. Nosso papel é proporcionar um ambiente que incentive estas aprendizagens sem atrelar questão alimentar a chantagem emocional e brigas de “poder”. 
  • As Atividades livres: somos incentivados a entreter as crianças mas nunca a prestar atenção nelas. Quanto mais ativo o cuidador menor o foco na criança. Permita a brincadeira livre, observe sem interferir e esteja verdadeiramente presente. Deixe de lado outras distrações como TV, celulares, tablets e OBSERVE. Não se sinta pressionado a propor coisas mirabolantes para pacificar a criança. Se encante pela simplicidade e garanta a segurança.
  • A Higiene: trocas de fraldas, idas ao banheiro, escovação bucal e dos cabelos, banhos. Repetimos estas atividades 1000x em uma semana e SEMPRE passamos por cima do impacto que elas têm na vida do individuo. Estas atividades estão diretamente relacionadas ao amor próprio! A importância de cuidarmos de nós mesmos (na verdade todas as atividades citadas neste post estão) mas estes, por se tratarem de momentos que exemplificamos respeito ao manusear o corpo da criança, carregam uma importância máxima nos cuidados com o individuo.  

Espero que estes posts tenham ajudado a alterar um pouco a percepção dos cuidados  durante a primeira infância. 

Lembre-se: os detalhes fazem toda a diferença. Se você concorda compartilhe este conteúdo com seus amigos.