Por que meu pequeno está sempre assado?

how-to-change-busy-toddlers-diaper-1024x576.jpg

Na semana passada, durante um dos meus atendimentos, conversei com uma mãe que estava enfrentando um problema sério com as assaduras frequentes da sua filha.

Isso me inspirou para escrever um post sobre a diferença entre as assaduras e sobre a importância de saber identificar o que está causando esta reação.


Primeiro precisamos falar sobre o que pode estar causando as assaduras. 

Algumas razões são:

  • higiene (as trocas de fralda estão muito espaçadas);
  • alimentação (materna durante a amamentação, durante a introdução de sólidos ou de formula infantil na dieta do bebê);
  • doença (gripe, diarréia, refluxo, ou bebês que estão fazendo tratamento medicamentoso);
  • fricção ou contato com a fralda;
  • alergia (isso pode estar relacionado aos ingredientes de fraldas e/ou lenços humedecidos, em alguns casos também pode estar associado aos ingredientes de sabonetes infantis que podem causar reações da pele);
  • fungos (cândida).

Uma vez que identificamos as causas precisamos falar sobre como diferenciar entre cada uma delas:

  1. Assaduras causadas por falta de higiene: Essas assaduras são marcadas por vermelhidão em toda parte que a urina e/ou fezes se manteve em contato com a pele. Quando tratadas rapidamente raramente se tornam algo mais grave e a pele se recupera com rapidez (considerando que isso não aconteça com frequência). Neste caso a limpeza e higiene do local são o necessário para solucionar o problema.
  2. Alimentação: Poucas pessoas são informadas sobre como assaduras podem estar relacionadas a sensibilidade alimentar. Este tipo de assadura pode ser observada quando o bebê ou criança exibem um círculo vermelho localizado ao redor do ânus. Em casos extremos, essa assadura pode ficar em carne viva pois frequentemente elas podem ser interpretadas como falta de limpeza. Isso pode levar pais e cuidadores a esfregar ou limpar o local em excesso. É importante lembrar que se o seu filho está exibindo este tipo de assadura com frequência e sintomas tais como, fezes liquidas e/ou mucosas, alergias da pele, gases, despertar repentino durante a noite, inquietação, é importante consultar um especialista para descartar uma possível sensibilidade alimentar.
  3. Doença e/ou tratamentos medicamentosos: Ambos podem resultar em assaduras. Caso seu pequeno exiba vermelhidão nas nádegas ou ânus durante um período de doença e/ou tratamento medicamentoso, fique atento a estas reações, informe seu médico e siga suas recomendações em relação ao tratamento mais adequado. A tendência é que a irritação passe uma vez que a criança melhore e/ou o tratamento termine.
  4. Fricção e/ou contato com as fraldas: Esse tipo de assadura normalmente acontece nas dobras das pernas ou na barriga. As causas são: o cuidador apertou a fralda demais, posicionou a fralda incorretamente, ou este pode ser um sinal de que está na hora de evoluir para um tamanho maior de fraldas. Quando os bebês iniciam a se movimentar é importante lembrar que este tipo de assadura pode se tornar mais comuns devido aos movimentos da criança. Em todo casa, não precisa se preocupar, basta ajustar o tamanho e colocar a fralda na posição certa.
  5. Alergia: Para esclarecer, neste caso não estou falando sobre alergias alimentares ou respiratórias, estou falando dos produtos químicos que compõe as formulas das fraldas e outros produtos usados na área genital do bebê. Tudo o que entra em contato com a pele do bebê consequentemente é absorvido na corrente sanguínea. Por isso, se o bebê está exibindo assaduras que aparentam ser queimaduras, fique atento e mude imediatamente a marca da fralda, lenço humedecido e/ou produtos de higiene do bebê. 
  6. Fungos: Precisamos falar sobre a diferença entre uma assadura normal e a causada por fungos (tais como: cândida). Uma assadura normal é avermelhada, enquanto a causada por fungos é vermelha e a pele fica quase em carne viva. Evite a todo custo o uso de amido de milho para tratar assaduras, pois amido é rico em açúcares que podem alimentar o fungo e piorar o quadro.

Como cuidar das assaduras?

Alguns cuidados básicos com assaduras são:

  • Limpe o local da assadura com água corrente;
  • Evite esfregar o local da assadura;
  • Evite o uso de sabonetes ou panos humedecidos, ambos ressecam a pele e podem piorar o quadro;
  • Deixe a criança por períodos curtos sem fraldas. Abafar a assadura retarda a cicatrização da pele.

Espero que você tenha gostado do conteúdo!

Não esqueça de compartilhar.